Nenhuma publicidade para exibir!
NO AR
sintonize 93,5 FM
ouça
NAVEGUE
FIQUE LIGADO
NOTÍCIAS: Reforma já tem cronograma




Arthur Maia, relator do projeto, afirma que dará seu parecer na primeira semana de abril

Publicada em 17/03/2017

FRANKFURT, ALEMANHA. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nessa quinta-feira (16) que, apesar dos protestos recentes no Brasil contra a reforma da Previdência, as conversas com partidos e no Congresso “estão indo bem”.

Já contando com a possibilidade de algum atraso, Meirelles previu que a reforma da Previdência será aprovada pela Câmara dos Deputados até maio. A expectativa inicial é que o aval dos parlamentares seja concedido em abril, mas ele já considerou a chance de alguma postergação.

A aprovação no Senado, conforme Meirelles, deve se dar no início do segundo semestre deste ano, considerando que se trata de uma casa com menos parlamentares e que, portanto, os trâmites tendem a ser mais rápidos.

Antes, Meirelles já havia dito que o Brasil tem mostrado que está caminhando para a direção certa. “As reformas estão ocorrendo bem”, afirmou. “Todas as reformas devem ser aprovadas no segundo semestre deste ano”, previu.

Além da Previdência, o ministro citou também as reformas tributária, de trabalho e da educação.
Meirelles aproveitou para explicar a importância da aprovação da PEC do teto dos gastos pelo Congresso para as finanças do governo. Ele enfatizou que a relação dos gastos públicos com o Produto Interno Bruto (PIB) praticamente dobrou nos últimos 25 anos, passando de 10% para pouco mais de 19%. “Essa tendência, evidentemente, ficou mais clara nos últimos dois anos, quando houve aceleração, que não foi sustentável”, disse, em relação ao governo de Dilma Rousseff.

Em abril. O relator da proposta da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, Arthur Maia (PPS-BA), afirmou que irá apresentar seu parecer na primeira semana de abril, ao final do período de audiências públicas na comissão especial.

Segundo ele, com o prazo estendido para a apresentação de emendas até a sexta-feira, o trabalho do relator será fazer uma triagem dessas propostas por assunto.

“Mas o parecer do relator não é definitivo. Não cabe ao relator dizer o que vai mudar, porque isso depende do entendimento entre os deputados. Eu não sou dono do projeto. Sou o relator. Mas tenho certeza de que construiremos um texto capaz de salvar a previdência”, explicou Maia.

Arthur lembrou que cada mudança na Previdência tem um preço e constatou que esse tipo de reforma é polêmica em todos os lugares do mundo. Sem citar o governo, ele pediu calma a quem tem cobrado celeridade na aprovação da proposta e reforçou a necessidade de que o rito do Congresso e o processo de negociação entre os parlamentares seja respeitado.

Arthur Maia declarou, ainda, não ser influenciado por manifestações contra a reforma e avaliou que o assunto precisa ser tratado com menos discursos políticos e mais seriedade. “Não sou influenciado por manifestações. A reforma da previdência não vai ser impedida no grito. Quem quiser debater com seriedade e respeito pode me procurar que estou disposto ao diálogo”, completou o deputado.

Condução ágil

Rapidez. Em jantar com Temer e a bancada do PMDB, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (CE), tornou a defender a importância de dar celeridade à reforma da Previdência tão logo ela chegue à Casa.

 

Fonte:O Tempo

 

 

<< Retornar para Notícias

PEDIDOS MUSICAIS
Nome:
E-mail:
Cidade:
Estado:
Recado:
REDES SOCIAIS
       
TOP 10
Círculo
Matheus & Kauan
Menina Maluquinha
Jorge & Mateus
Oi
Léo Magalhães
De quem é a Culpa?
Marília Mendonça
E nessas Horas
Matheus e Kauan
Na Conta da Loucura
Bruno e Marrone
Raspão
Henrique e Diego Part. Simone e Simaria
Modão Duído
Michel Teló Part. Maiara e Maraísa
Eu vou te buscar
Gusttavo Lima
Amor da sua cama
Felipe Araújo
 
INÍCIO | A RÁDIO | PROGRAMAÇÃO | EQUIPE | AGENDA | NOTÍCIAS | FOTOS | VÍDEOS | PROMOÇÕES | MURAL DE RECADOS | CONTATO

2017 © Todos os direitos reservados. É proibido a cópia total ou parcial deste site.