Nenhuma publicidade para exibir!
NO AR
Tarde Livre
Priscila Oliveira
NAVEGUE
FIQUE LIGADO
NOTÍCIAS: Planalto e tucanos fecham acordo para protelar ação no TSE




Objetivo é evitar a cassação de Temer por causa das contas da chapa

Publicada em 31/01/2017

Com o objetivo de atrasar o julgamento da ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que pede a cassação da chapa Dilma-Temer, o PSDB pediu à Corte que ouvisse mais três testemunhas e fizesse outras diligências. O mais contraditório é que o PSDB é o autor da ação que pede a cassação da chapa vencedora em 2014 por fraude na prestação de contas. As informações são da revista “Época”. A manobra tucana tem como objetivo conseguir mais tempo para o presidente Michel Temer (PMDB) no cargo.

Tucanos e peemedebistas acreditam que o relator do caso no TSE, o ministro Herman Benjamin, apresentará um voto pela cassação, alegando que tanto Dilma quanto Temer se beneficiaram eleitoralmente, ao vencer a disputa de 2014, de um esquema ilegal de financiamento de campanha, o que abriria caminho para tirar o atual presidente do poder.                                     A ideia é tentar empurrar o julgamento até perto das próximas eleições presidenciais, no ano que vem. O PSDB tomou a frente nesta articulação por que é sócio e fiador do PMDB no governo federal. Os tucanos e peemedebistas, segundo a “Época”, também trabalham nos bastidores para que o plenário do TSE decida a favor da tese da “separação da contas da chapa”, o que derrubaria apenas o mandato já cassado de Dilma. No entanto, interlocutores presidenciais temem que a divulgação de novos detalhes da delação de executivos da Odebrecht aumente a pressão para que Temer deixe o Planalto. Ministros do TSE já foram procurados por emissários do Planalto, com o argumento de que a queda de um presidente, logo após a um processo de impeachment, criaria uma grave crise política e econômica. A tentativa é de sensibilizar os ministros da Corte para que poupem Temer caso o julgamento final do processo e de seus recursos esteja previsto para o ano eleitoral. Contemplados com espaço no governo Temer, os tucanos chegaram à conclusão de que o melhor cenário para que possam voltar ao poder não seria a derrubada de mais um governo. Mas sim que o peemedebista complete o mandato, aprove reformas econômicas para colocar as contas do país em dia e prepare o terreno para uma eleição em que o PSDB apresentaria uma plataforma complementar a essas medidas. Dirigentes tucanos admitem, em conversas reservadas, que perderam o interesse na ação de cassação.

“Quanto mais o julgamento for retardado, mais chance Temer tem de terminar o mandato. Não faria sentido cassar um presidente em 2018”, diz um integrante da cúpula do PSDB. Há outros três passos planejados para impedir um revés na Corte: a mudança da composição do TSE, um lobby por pedidos de vista que atrasariam o julgamento e um pacote de recursos contra uma possível condenação, tanto no TSE quanto no Supremo Tribunal Federal. Com isso, a ação só transitaria em julgado em 2018. Tática. Segundo a “Época”, o Planalto vai substituir os dois ministros do TSE que encerram seus mandatos neste ano – Henrique Neves e Luciana Lóssio – por nomes que votarão contra a cassação.

 

Fonte: O Tempo

 

 

<< Retornar para Notícias

PEDIDOS MUSICAIS
Nome:
E-mail:
Cidade:
Estado:
Recado:
REDES SOCIAIS
       
TOP 10
Círculo
Matheus & Kauan
Menina Maluquinha
Jorge & Mateus
Oi
Léo Magalhães
De quem é a Culpa?
Marília Mendonça
E nessas Horas
Matheus e Kauan
Na Conta da Loucura
Bruno e Marrone
Raspão
Henrique e Diego Part. Simone e Simaria
Modão Duído
Michel Teló Part. Maiara e Maraísa
Eu vou te buscar
Gusttavo Lima
Amor da sua cama
Felipe Araújo
 
INÍCIO | A RÁDIO | PROGRAMAÇÃO | EQUIPE | AGENDA | NOTÍCIAS | FOTOS | VÍDEOS | PROMOÇÕES | MURAL DE RECADOS | CONTATO

2017 © Todos os direitos reservados. É proibido a cópia total ou parcial deste site.